Convertendo vídeos para mp4 com FFmpeg

Alguns exemplos de como converter vídeos em algum formato para mp4 mantendo uma boa qualidade:

$ ffmpeg -i input.avi -c:v libx264 -crf 19 -preset slow -c:a aac -strict -2 out.mp4

Caso queira converter todos de uma pasta(troque .avi para seu tipo de vídeo):

$ find -name “*.avi” -exec ffmpeg -i {} -c:v libx264 -crf 19 -preset slow -c:a aac -strict -2 {}-slow.mp4 \;

 

Fontes:

https://trac.ffmpeg.org/wiki/Encode/H.264

http://superuser.com/questions/525249/convert-avi-to-mp4-keeping-the-same-quality

http://unix.stackexchange.com/questions/230800/re-encoding-video-library-in-x265-hevc-with-no-quality-loss

http://stackoverflow.com/questions/25569180/ffmpeg-convert-without-loss-quality

Converting FLV to MP4 With FFmpeg The Ultimate Guide [Conversion series Ep. 3]

GlusterFS

GlusterFS é um sistema de arquivos distribuído e descentralizado,  criado recentemente e ainda em desenvolvimento pela empresa Z Research. Trata-se de um sistema cujo principal objetivo é a escalabilidade, sendo que para isso seus projetistas utilizaram conceitos da computação de alto desempenho, como a agregação. Basicamente, GlusterFS agrega múltiplas unidades de armazenamento remotas em um único volume. As unidades de armazenamento, chamadas bricks, são distribuídas pela rede em um único sistema de arquivos paralelo, permitindo uma escalabilidade de milhares de bricks e vários petabytes de armazenamento. Os clientes, que também podem ser simultaneamente servidores de dados, montam os diretórios compartilhados pelos servidores, tendo assim acesso a uma parte ou a todo o conteúdo compartilhado.

– Wikipedia

Instalação:

Sugiro que entre no site oficial guster.org e baixe os pacotes ou siga as instruções dentro de cada distribuição, se vc estiver usando o Debia 8 Jessie são estas:

Packages of GlusterFS for Debian jessie are available here from the Gluster Community…

Add the GPG key to apt:

wget -O – http://download.gluster.org/pub/gluster/glusterfs/LATEST/rsa.pub | apt-key add –

N.B. the pubkey for Debian jessie has changed. Jessie dpkgs are signed with the same key as the Fedora, RHEL, and CentOS packages

Add the source:

echo deb http://download.gluster.org/pub/gluster/glusterfs/LATEST/Debian/jessie/apt jessie main > /etc/apt/sources.list.d/gluster.list

Update package list:

apt-get update

Install:

apt-get install [ glusterfs-server | glusterfs-client ]

Configuração dos nos/hosts:

no arquivo /etc/hosts:

127.0.0.1    localhost
127.0.1.1    gluster    gluster01

10.0.0.10    server1
10.0.0.11    sever2

Criando Pool (fazer em cada maquina para cada server):

# gluster peer probe server1

Verificando Pools:

# gluster peer status

Criando volume:

# gluster volume create volume01 server1:/mnt/hd1 server2:/mnt/raid5 force

Iniciando volume:

# gluster volume start volume01

Verificar volume:

# gluster volume info

Montando volume no cliente :

# mount -t glusterfs gluster01:VOLUME /mnt/pastagluster/

Montando volume no cliente no boot, /etc/fstab:

gluster01:/Volume /mnt/volume glusterfs defaults,_netdev 0 0

Rebalanciar volume:

# gluster volume rebalance VOLUME start

Verificar andamento:

# watch -n1 gluster volume rebalance VOLUME status

 

 

 

Fontes e links para mais detalhes:

Sistema de Arquivos Distribuídos no Debian (GlusterFS)

http://pplware.sapo.pt/linux/glusterfs-armazenamento-distribuido-alta-disponibilidade

How to Create Your Own NAS With GlusterFS

Install GlusterFS Server And Client On CentOS 7

http://redcrackle.com/blog/how-install-and-configure-glusterfs-server-ubuntu

http://edoceo.com/howto/glusterfs

https://www.howtoforge.com/tutorial/high-availability-storage-with-glusterfs-on-debian-8-with-two-nodes/

https://support.rackspace.com/how-to/getting-started-with-glusterfs-considerations-and-installation/

 

Introduction to GlusterFS (File System) and Installation on RHEL/CentOS and Fedora

 

https://www.digitalocean.com/community/tutorials/how-to-create-a-redundant-storage-pool-using-glusterfs-on-ubuntu-servers

https://www.howtoforge.com/how-to-install-glusterfs-with-a-replicated-volume-over-2-nodes-on-ubuntu-14.04

 

 

Raid no Linux

Criação de um raid 5 via software:

Instalar:

# apt-get install mdadm

ver discos:

# fdisk -l

Examinar os discos:

deve dizer ” no md superblock detected on /dev/sdX” qualquer coisa estranha a isso pode ser disco com falha

# mdadm -E /dev/sd[b-d]

Particionar os discos (onde X é a unidade de disco):

digite “n” para criar nova partição, va dando entrer para defaults até acabar.

digite “t” para mudar o tipo de partição e então digite “fd” para marcar como tipo Raid

digite “p” para vefiricar se a partição esta correta.

Digite “w” para salvar as mudanças.

# fdisk /dev/sdX

Para examinar os discos( MBR Magic: aa55):

# mdadm -E /dev/sd[b-c]

Criar disco:

#  mdadm -C /dev/md127 -v -l 5 -n 4 /dev/{sdb,sdc,sdd,sde}

Verificar andamento da criação:

# cat /proc/mdstat

Para ficar mostrando a cada 1 segundo:

# watch -n1 cat /proc/mdstat

Depois de criado vericiar raid nos discos:

# mdadm -E /dev/sd[b-d]1

Detalhemento do disco raid(state: celan, sem disco com falha):

# mdadm –detail /dev/md127

Criar sistema de arquivos na partição raid:

# mkfs.ext4 /dev/md127

Criar pasta para montar disco:

# mkdir /mnt/raid5

# mount /dev/md127 /mnt/raid5/

Montar automaticamente no boot:

# nano /etc/fstab :

/dev/md0                /mnt/raid5              ext4    defaults        0 0

Salvar a configuração do raid 5:

# mdadm –detail –scan –verbose >> /etc/mdadm.conf

Pronto só rebootar e ser feliz com o raid 5

 

Comandos mdadm:

salvar configuração feita do mdadm:

# mdadm –examine –scan >> /etc/mdadm/mdadm.conf

montar discos criados:

# mdadm –assemble –scan

Para volume raid:

# mdadm –stop /dev/md0

remover volume raid

# mdadm –remove /dev/md0

limpar super blocos dos discos do raid:

# mdadm –zero-superblock /dev/sda (fazer para todos)

Detalhes do volume raid:

mdadm –detail /dev/md0

Exemplo criar Raid 5:

# mdadm -C /dev/md127 -v -l 5 -n 4 /dev/{sdb,sdc,sdd,sde}

Ver estado dos volumes atuais:

# cat /proc/mdstat

para ver volumes criados:

# mdadm –detail –scan

 

 

Raid no Linux:

Melhor tutorial:

Creating RAID 5 (Striping with Distributed Parity) in Linux – Part 4

Software RAID 5 in Linux Mint / Ubuntu

http://ensinalinux.blogspot.com.br/2012/10/trabalhando-com-raid-via-software-no.html

 

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Instalando-e-configurando-um-sistema-RAID-1-no-Debian-Lenny/?pagina=6

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Como-fazer-RAID-0-com-mdadm-no-Debian?pagina=3

Sistemas Raid:

http://www.hardware.com.br/comunidade/raid5-limite/909527/

http://www.hardware.com.br/termos/raid-5

http://www.youtube.com/watch?v=0QynsHQU1Ec

 

 

Backup Linux

Considero essa forma a mais eficiente e elegante de se fazer um backup. Pois é um backup automático incremental com controle de versão e gera logs para controle/monitoramento.

Utilizo para isso os softwares LIVRES: SSH, CRON, RSYNC. A ideia é ter dois servidores o de produção e o de backup, o servidor de backup deve fazer semanalmente uma copia de varias pastas do servidor da produção. Cada copia deve ser datada e ter um arquivo do log da copia também datado. Essas copias são na verdade copias com hardlink do Linux a ideia é copiar o conteúdo do ultimo backup para um nova pasta com “cp -l ” e depois atualizar ela com o servidor usando o rsync, assim teremos um backup incremental e versionado por data! Sem falar que economizamos muito espaço em disco, banda de rede e tempo de backup com esse procedimento.

ver : http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Backups-remotos-com-rSync-e-chaves-SSH

Por partes:

1 – SSH com autenticação via chaves publica/privada:

http://ramonrdm.wordpress.com/2011/08/16/autenticacao-com-chaves-publicaprivada-no-ssh/

2 – Instalação do Rsync:

4 – Criação do script de backup

bkp incremental hardlinks:

#!/usr/bin/env bash
#
# Faz backups incrementais de diretorios em um servidor remoto utilizando rsync e
# hardlinks para economia de banda e espaço em disco.
#
# Por Vinicius Figueiredo <viniciusfs [arroba] gmail.com>
# Dominio Publico
#

SERVER="servidor.com.br"
DIRS_TO_COPY="/var/www /etc"
BACKUP_DIR="/backup"
RETENTION=15

DATE=`date +%Y%m%d`
LOG="${0}_${DATE}.log"

CURRENT_BACKUP="${BACKUP_DIR}/${DATE}"

echo "Iniciando script em `date`" > ${LOG}

if [ -e ${BACKUP_DIR}/last ]; then
    LAST_BACKUP=`cat ${BACKUP_DIR}/last`

    if [ -d ${LAST_BACKUP} ]; then
        echo "Ultimo backup encontrando, linkando arquivos..." >> ${LOG}
        cp -la ${LAST_BACKUP} ${CURRENT_BACKUP} >> ${LOG} 2>&1
    fi
else
    echo "Nenhum backup anterior encontrado, criando diretorio para backup atual..." >> ${LOG}
    mkdir ${CURRENT_BACKUP} >> ${LOG} 2>&1
fi

for dir in ${DIRS_TO_COPY}; do
    echo "Iniciando backup de ${SERVER}:${dir}" >> ${LOG}
    rsync -av --delete ${SERVER}:${dir} ${CURRENT_BACKUP} >> ${LOG} 2>&1
done

echo ${CURRENT_BACKUP} > ${BACKUP_DIR}/last

for dir in `find ${BACKUP_DIR} -maxdepth 1 -type d -mtime +${RETENTION}`; do
    echo "Removendo backup ${dir}" >> ${LOG}
    rm -rf ${dir} >> ${LOG} >> ${LOG} 2>&1
done

5 – Automatizando o backup com o Cron

http://ramonrdm.wordpress.com/2011/09/06/cron-agendando-tarefas/

Usando rsync:

http://servidorlinux.wordpress.com/2008/02/02/backup-com-rsync-sem-senha/

http://www.dicas-l.com.br/arquivo/como_programar_backup_com_rsync_e_cron_de_maneira_rapida_e_simples.php

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Backup-com-Rsync

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Sistema-de-backup-com-rsyncd

Incremental:

http://www.ultrav.com.br/2008/11/11/backup-incremental-com-rsync-e-hardlinks/

http://blog.liquuid.net/2008/05/11/time-machine-no-linux-com-rsync/

outra opcao:

http://www.dicas-l.com.br/arquivo/script_shell_de_backup_incremental.php

http://www.dicas-l.com.br/cantinhodoshell/cantinhodoshell_20070130.php

http://www.vivaolinux.com.br/script/Backup-Remoto-com-rsync-automatico-para-varias-maquinas-sem-senha./

http://www.jveweb.net/en/archives/2011/02/using-rsync-and-cron-to-automate-incremental-backups.html

Acesso root iomega ix4-d200

Oi! A baixo como consegui acesso root a esse equipamento de NAS ix4-d200 da iomega.

Instalei o htop para monitorar a atividade tbm entre outras coisas 🙂

vc pode habilitar o ssh caso não esteja habilitado em?

ip-nas-iomega/diagnostics.html

ou ainda se for uma versão antiga:

ip-nas-iomega/support.html

depois é só acessar via ssh com:

user: root

senha: soho+sua senha admin

exemplo: senha admin=1234, senha root será: soho1234

Fontes:

http://vincesoft.blogspot.com.br/2012/01/how-to-ssh-into-your-iomega-storcenter.html

http://ubuntu4us.corp.eng.br/artigos/configuracao-de-hardware/network-attached-storage/acesso-ssh-ao-iomega-ix2-200-cloud-edition

http://blog.vuksan.com/linux/2010/04/28/customizing-iomega-storcenter-ix4-200d-with-ipkg/

http://vincesoft.blogspot.com.br/2012/01/how-to-install-software-into-your.html

 

 

 

Syncthing compartilhando e sincronizando arquivos

Para quem já usou o BTsync e agora procura uma nova solução gratuita aqui vai o syncthing!

Página oficional:

https://syncthing.net/

Instalar(like deb):

http://apt.syncthing.net/

Start:

Em aplicativos de sessão coloque o comando:

  • Command: /path/to/syncthing/binary -no-browser -home="/home/your_user/.config/syncthing"

fonte: http://docs.syncthing.net/intro/getting-started.html

Caso use um servidor deb para syncar faça isso:

https://www.digitalocean.com/community/tutorials/how-to-install-and-configure-syncthing-to-synchronize-directories-on-ubuntu-14-04

Inicio automático nos derivados do Ubuntu:

http://docs.syncthing.net/users/autostart.html#linux

 

Abraços!