Docker comandos uteis

Para instalação:

# curl -sSL https://get.docker.com | sh

Permitindo o usuário atual a executar o docker:

$ sudo usermod -aG docker $(whoami)

Executar uma imagem docker, se não tiver vai baixar e executar:

$ docker run -i -t ubuntu:17.04 /bin/bash

Para ver os container rodando:

$ docker ps

Imagens do docker:

$ docker images

sair sem matar o container:

CTRl + p + q

Entrar no container rodando:

$ docker attach idContainer

Verificar as alterações no container:

$ docker diff idContainer

Logout:

Ctrl + d

Salvar as alterações do container:

$ docker commit idContainer nomeVersao/UmaVersao:1.0

Usando portas no docker(host 8080, docker 80):

$ docker run -i -t -p 8080:80 ubuntu:17.04 /bin/bash

Renomeando imagem:

$ docker tag a120b9662a3d ramonufsc/agendador:1.0

Criar uma imagem a partir do dockerfile:

$ docker build -t imagem:1.0 projeto/Dockerfile

Enviando pra o docker hub ($ docker login):

$ docker push imagem

Pegando imagem do docker:

$ docker pull ramonufsc/agendador

Remover imagem:

$ docker rmi -f  nome_imagem

docker stop $(docker ps -a -q)

docker rm $(docker ps -a -q)

docker rmi $(docker images -q)

Fontes:

vídeos LinuxTips

 

GlusterFS

GlusterFS é um sistema de arquivos distribuído e descentralizado,  criado recentemente e ainda em desenvolvimento pela empresa Z Research. Trata-se de um sistema cujo principal objetivo é a escalabilidade, sendo que para isso seus projetistas utilizaram conceitos da computação de alto desempenho, como a agregação. Basicamente, GlusterFS agrega múltiplas unidades de armazenamento remotas em um único volume. As unidades de armazenamento, chamadas bricks, são distribuídas pela rede em um único sistema de arquivos paralelo, permitindo uma escalabilidade de milhares de bricks e vários petabytes de armazenamento. Os clientes, que também podem ser simultaneamente servidores de dados, montam os diretórios compartilhados pelos servidores, tendo assim acesso a uma parte ou a todo o conteúdo compartilhado.

– Wikipedia

Instalação:

Sugiro que entre no site oficial guster.org e baixe os pacotes ou siga as instruções dentro de cada distribuição, se vc estiver usando o Debia 8 Jessie são estas:

Continuar lendo GlusterFS

Verificações de disco

Ferramentas:

Gerenciador grafico de disco:

sudo apt-get install gsmartcontrol

Smartmontools:

apt install smartmontools

lsscsi

apt install lsscsi
Comandos:

Para fazer teste simples:

# smartctl -t short /dev/sda

Verificar os testes:

# smartctl -l selftest /dev/sda

Diagnostico rápido:

# smartctl -H /dev/sda

teste longo:

# smartctl –test=long /dev/sdb

Teste de tempo e performance:

# smartctl -c /dev/sda

log de erros:

# smartctl -l error /dev/sda

Badblocks

http://www.diolinux.com.br/2014/05/verificando-badblocks-no-ubuntu.html

 

Fontes:

http://www.diolinux.com.br/2014/05/verificando-badblocks-no-ubuntu.html

http://www.hardware.com.br/artigos/monitorar-smart/

 

 

 

Criando um HD inicializavel a partir de uma ISO

descobri a pouco tempo um comando bom pra criar um disco de inicialização pra instalar o linux via um hd ou pendrive.
Os programas só servem pra instalar em pendrive mas eu tava com problema pra botar o ISO num hd pra instalação.

Comando:

$ sudo dd if=/home/usuario/Downloads/linuxmint-17-cinnamon-64bit-v2.iso of=/dev/sdc oflag=direct bs=1048576

o sdc era o meu hd externo, só que ele apaga tudo que ta dentro dele

 

Fonte:

Anselmo Junior

ntfsfix

Linux arrumando zicas do ruindos desde sempre…

Essa ferramente ajuda na recuperação de partições com sistema de arquivos ntfs.

 

Instalando:

$ sudo apt-get install ntfsprogs

concertando:

$ sudo ntfsfix /dev/sda1

se der certo, apos iniciar o sistema deixe o shcdsk fazer o trabalho dele.

 

fontes:

http://www.mktecnologia.net.br/index.php?option=com_content&view=article&id=41:reparando-ntfs-com-linux&catid=1:linux&Itemid=5

http://www.nviana.eng.br/wp/linux/recuperando-particao-ntfs-pelo-linux

$grep -n 'texto' arquivo -r

grep é um aplicativo para linha de comando de sistemas Unix/Linux que faz buscas no conteúdo dos arquivos

-Wikipedia

Exemplos

Busca simples:

$ grep ‘joao’ arquivo.txt

Recursiva

$ grep ‘texto’ /etc/* -r

Mostrando as linhas:

$ grep -n ‘joao’ arquivo.txt

fontes:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Usando-grep-e-egrep?pagina=2

http://ndvo.blog.br/pt-br/gnulinux/como-procurar-por-uma-string-em-v%C3%A1rios-arquivos/

Configurações globais flash player + webcam

A um tempo a trás tive problemas para iniciar minha webcam em um sistema que utilizava o flash player como aplicativo para abrir a webcam. Mas esse aplicativo ao pedir permissão para ligar a webcam travava ao abrir a janela de configurações do adobe flash player. Isso aconteceu com o GNU/Linux Ubuntu 12.10.

A solução é entrar no site da adobe e configurar pelo site:

http://www.macromedia.com/support/documentation/en/flashplayer/help/settings_manager04.html

Ali você pode permitir qualquer site ou então permitir especificadamente o site que você quer usar a webcam.

 

P-)

Criando partição maior que 2 TB no Linux

Descobri somente na pratica que o MBR está limitado para partições de até 2 TB, mas para maiores temos uma solução o GPT!

Para mais informações olhe as fontes!

Aqui vai como fazer:

Vendo dados do Disco

# fdisk -l /dev/sdb

Saida:

Disk /dev/sdb: 3000.6 GB, 3000592982016 bytes
255 heads, 63 sectors/track, 364801 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes
Sector size (logical/physical): 512 bytes / 512 bytes
I/O size (minimum/optimal): 512 bytes / 512 bytes
Disk identifier: 0x00000000
Disk /dev/sdb doesn't contain a valid partition table

Criar um partição de 3 TB

# parted /dev/sdb

Saída:

GNU Parted 2.3
Using /dev/sdb
Welcome to GNU Parted! Type 'help' to view a list of commands.
(parted)

Criando um novo rotulo do tipo GPT:

(parted) mklabel gpt

saída:

Warning: The existing disk label on /dev/sdb will be destroyed and all data on this disk will be lost. Do you want to continue?
Yes/No? yes
(parted)

Setar para TB a unidade de medida:

(parted) unit TB

Criando a partição com 3TB:

(parted) mkpart primary 0.00TB 3.00TB

Imprimindo o resultado:

(parted) print

Sample outputs:

Model: ATA ST33000651AS (scsi)
Disk /dev/sdb: 3.00TB
Sector size (logical/physical): 512B/512B
Partition Table: gpt
Number  Start   End     Size    File system  Name     Flags
 1      0.00TB  3.00TB  3.00TB  ext4         primary

Saindo e salvando as mudanças:

(parted) quit

Agora utilize o mkfs.ext4 para formatar a partição criada!

# mkfs.ext4 /dev/sdb1

 

Pronto! Linux é foda né?

Fontes:

http://www.ibm.com/developerworks/br/linux/library/l-gpt/

http://www.cyberciti.biz/tips/fdisk-unable-to-create-partition-greater-2tb.html

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Exemplos-praticos-de-comandos-com-Parted?pagina=1